Reino Unido emite alerta após reação alérgica à vacina da Pfizer

Duas pessoas com histórico de alergia grave tiveram choque anafilático, mas foram medicadas, ao tomarem a vacina contra covid no 1º dia de imunização
compartilha nas redes sociais:

Publicado em 09/12/2020 às 12h31min - Autor: Redação

Duas pessoas que foram imunizadas contra a covid-19, na terça-feira (8)  na Inglaterra, com a vacina da Pfizer/BioNTech sofreram reação alérgica  grave levando as agências reguladoras britânicas a recomendar àqueles  com histórico de alergias graves que não se vacinem. 

O Serviço Nacional de Saúde (NHS, em inglês) da Inglaterra confirmou,  nesta quarta-feira (9), que dois profissionais de saúde sofreram reação  alérgica após receberem a primeira das duas doses da vacina, no primeiro  dia do programa de vacinação britânico contra a covid-19.

A MHRA (Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde) emitiu  um alerta para quem tem reações alérgicas graves a medicamentos,  alimentos ou outras vacinas que evite o imunizante.

O NHS da Inglaterra afirmou que todos os hospitais ingleses que participam do programa foram informados.

Os reguladores pedem que os centros onde as vacinas estão sendo  administradas tenham instalações adequadas para atender aos afetados no  caso de algum tipo de reação.

Aparentemente, esses dois profissionais de saúde têm histórico clínico  de alergias graves, pois carregavam autoinjetores de adrenalina,  conforme divulgado pela mídia britânica nesta quarta-feira (9).

Pouco depois de serem vacinados, os dois profissionais de saúde  sofreram um choque anafilático, mas se recuperaram assim que receberam o  tratamento adequado, de acordo com as autoridades sanitárias.

Esse tipo de reação é repentina e generalizada, geralmente começando com uma sensação de formigamento e tontura.

As imunizações começaram na terça-feira (8) em 50 grandes hospitais do  Reino Unido, no que o governo chamou de “Dia V” (dia da vacinação).

As primeiras doses são destinadas a idosos com mais de 80 anos,  funcionários da área da saúde e lares de idosos, embora estes tenham que  aguardar a logística que permita a transferência da vacina. 

O Reino Unido comprou 40 milhões de doses, que irão imunizar 20 milhões de pessoas. 


Comentários

Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK.
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.